quarta-feira, março 08, 2006

Devendra Banhart

Eu costumo dizer que ele é o Raul das gringas. Conheci sua música quando ouvi A Sight to Behold na Woxy e não cheguei a baixar o álbum inteiro de imediato. Acho que levei a música no meu antigo mp3 player pra uma viagem que fizemos até Bonito/PE e era o que eu ouvia, no repeat, pra dormir. Na volta decidi ouvir o álbum Rejoicing in The Hands e seu "complemento" Nino Rojo.

O último album de Devendra, lançado no ano passado, se chama Cripple Crow e além do velho violão e experimentações dos outros discos, tem sitaras, bongos, pianos, e participação das irmãs Casady do CocoRosie no cello.

Criado na Venezuela , este texano de 25 anos começou a escrever aos oito anos de idade e teve seu primeiro trabalho lançado aos 21. Estre primeor album se chama Oh My Oh My (... The Way The Day Goes By The Sun Is Setting Dogs Are Dreaming Lovesongs Of The Christmas Spirit..rs ) e é uma excursão pelo folk, passando pelo blues e aterrisando no country.

Já no primeiro disco ficam claras as influências de Nick Drake, Syd Barret e Caetano Veloso.

Numa entrevista pro Sixeyes, Devendra contou que esperar ir à Bahia gravar com Vetiver e Arto Lindsay inspirado por Domingo, de Caetano e Gal Costa.

O cara vem sendo apontado como grande responsável pelo revival do psych-folk, assim como Joanna Newson e Six Organs of Admittance, que são tidos por Banhart como reais responsáveis.
(Joanna Newson é muito legal e terá um post em breve.)




Para ouvir:

Heard Somebody Say
Quedate Luna
Will Is My Friend
I Feel Just Like a Child
Long Haired Child

Para Assistir:

Heard Somebody Say




I Feel Just Like a Child